Sobre nossa empresa

O melhor jeito de ganhar dinheiro com a pulpança é tirando o dinheiro dela!

 Você tem um grande poder em suas mãos. O poder de investir. Milhares de pessoas já descobriram como fazer mais do próprio dinheiro. Venha fazer parte você também. 

Investir em empresas com a Doutor Negócio Gestão de Investimentos é algo simples e barto!

 Por muito tempo, investimentos financeiros eram um assunto de outro mundo. Nós acabamos com isso. Acreditamos em um mundo financeiro mais aberto e acessível. Sem economês. Nem terno e gravata. Apenas uma experiência simples e incrivelmente prática para você aplicar seu dinheiro e render ainda mais. 

Seu dinheiro rende mais com nossa gestão!

 

Tome as rédeas da sua vida financeira. Acompanhe seu dinheiro crescendo a qualquer hora em qualquer lugar

  • Acesse de onde quiser, onde estiver
  • Total conhecimento sobre seus rendimentos financeiros
  • Simples, faça todas as operações com poucos cliques

Saiba mais

Introdução a Renda Fixa

image3

 

Na Renda Fixa, no momento que você compra (investe) um título você já sabe quanto vai receber ao final de um determinado período. Esse acordo feito com o emissor do título pode ser Pre-fixado ou Pós-fixado.

Títulos Pré-fixados: O valor da remuneração é acordado no inicio na compra, ou seja, você sabe o valor em reais do retorno do seu investimento.

Exemplo: CDB pré-fixado de  24 meses (2 anos) com remuneração de 12% ao ano.

Ao comprar esse título por R$20.000,00 terá depois de dois anos R$25.394,69 (Cálculo efetuado sem descontos de impostos e inflação).

Título Pós-fixados: O valor da remuneração é acordado pela variação de um índice (CDI, SELIC, IPCA, IGP-M) e o valor em reais você só saberá no final da aplicação, pois pode haver variação do índice durante o período investido.

Exemplo: CDB pós-fixado de 24 meses (2 anos) com remuneração de 98% do CDI.

Ao comprar esse título por R$20.000,00 você não sabe o quanto terá depois de dois anos, pois o valor do CDI que hoje é de 10,14% a.a pode variar (e geralmente varia) durante o período.

Não se preocupe se você ainda não consegue entender o que é cada índice e suas variações, explicaremos em outros posts. O importante agora é entendimento básico de como funciona os títulos de renda fixa e as modalidades pré e pós fixados.

Os principais produtos de Renda Fixa são:

Você sabe o que é renda variável? Entenda como ela funciona

image4

  

Ativos de renda variável são aqueles que não conhecemos previamente os rendimentos que iremos obter no futuro e o valor a ser resgatado pode ser maior, igual ou inferior ao que foi investido. Por esse motivo não são ativos aconselhados para pessoas que não podem ou não tem tolerância para correr riscos. Nesse artigo iremos conhecer melhor o que é renda variável e os principais tipos de ativos financeiros dessa categoria.

O que é renda variável?

Antes de conhecermos o que é renda variável é bom saber o que é um ativo financeiro.

Um ativo financeiro é um instrumento destinado a pessoas que desejam direcionar seus recursos para investimentos. As empresas que buscam recursos para expandir seus negócios vão ao mercado de capitais para emitir ações – que são ativos financeiros de renda variável –, ou títulos de dívida, como debêntures, que são ativos de renda fixa.

São considerados investimentos de renda variável:

  • Ações;
  • Câmbio;
  • Ouro;
  • Derivativos;

Os ativos de câmbio, ouro e principalmente os derivativos são destinados a investidores profissionais e altamente agressivos. O investidor (pessoa física) pode até investir em ouro e câmbio via fundos de investimentos, porém esse é assunto para um outro artigo. Já nos derivativos, o grande risco reside no fato de que proporcionam que os investidores alavanquem suas posições, o que também aumenta exponencialmente o risco do investimento.

Por isso, vamos nos ater ao investimento em ações:

Investimento em ações

Ações são produtos de renda variável com maior destaque e, possivelmente, os mais conhecidos pelos investidores no mercado financeiro. As ações são títulos que representam uma parcela do capital social de uma sociedade anônima e que concedem ao proprietário o direito de participação nos resultados da empresa. Uma vez que a ação é uma parte proporcional do capital social, nos tornamos  proprietários de uma parcela da empresa correspondente ao número de ações que possuímos.

Apesar da oscilação de preço no curto prazo, é preciso ter em mente que uma ação é um ativo real que dá direito a participar da rentabilidade futura da empresa. Cedo ou tarde, o preço de uma ação acaba convergindo para a evolução dos lucros.

Como o retorno não é previamente definido, ele acaba tornando-se potencialmente alto, uma empresa ao emitir ações não assume obrigação com terceiros e toda rentabilidade do acionista depende dos resultados financeiros da empresa.